segunda-feira, 19 de setembro de 2011

amar-te está a tornar-se tão doloroso, je t'aime


Sim, neste momento encontro-me a chorar, é mais uma noite, anormal seria se não chorasse - e estou a falar muito a sério - estas noites têm sido fatais para mim, o medo de o perder é de tal modo tão grande que tenho de chorar, pelo menos durante meia hora... colocar os pensamentos nele e em tudo o que passamos, e no que poderá acontecer, no que foi tudo até agora e como vai ser. Eu avisei que as saudades instalavam-se depressa, e eis-me aqui, a chorar como um bébé mais uma vez, mas hoje com mais intensidade, as lágrimas parecem chuva. O pior é quando relembro o que me aconteceu hoje, o tempo que olhei para a porta à espera que entrasses e não entras-te, o tempo que esperei que aparecesses para me dar colo e dedicares-te a dar-me beijos na cara, a facilidade que tínhamos em imaginarmo-nos em qualquer lugar - mas sempre juntos - voando pelas estradas desconhecidas e mares jamais navegáveis.
O momento foi tão rápido, não consegui habituar-me à ideia de chegares a partir um dia, foi rápido demais, arrancaram-me o coração de um momento para o outro - e quando estão juntos Maria? o que sentes? - é tudo tão maravilhoso, tão único e tão sentido, mas rapidamente é envolvido com o regresso ao teu outro destino, porque tu já não pertences ao meu redor, foste afastado por uns tempos, foste roubado ao meu coração e decidiste - e fico feliz por ti - partir num novo caminho com uma nova etapa. 
O problema também é meu, aliás, é todo meu, eu nunca fui insegura mas o pavor de não te ver durante três dias seguidos é maior - eu bem tento conter as lágrimas, mas elas só me provam que isto é muito mais difícil do que todos pensam, do que todos julgam ser - as circunstâncias mudaram, agora não é só um final de dia ou uma noite sem olhar para esses teus olhos castanhos, são dias, dias sem ouvir um respirar teu, sem ouvir uma lamuria ou até uma discussão pequenina... e agora sim, façam-me parecer a criança mais sentimental do mundo, com ou sem razão, amar-te-ei eternamente. 

22 comentários:

  1. oh sempre tão lindo. Amo todos os teus textos, e nao me canso de o dizer e espero que continues a adorar o que escrevo. Um grande beijinho da Abigail Lea *

    ResponderEliminar
  2. Força linda, este texto com esta música dá para chorar também <3

    ResponderEliminar
  3. dizem que as lágrimas são uma forma de libertar a dor que há em nós...se assim for melhor, parecemos menos fracos..

    ResponderEliminar
  4. marii calma : ) ele gosta de ti claro..

    ResponderEliminar
  5. à dias em q nos bate mesmo , infelizmente :s
    lindo !
    desculpa a demora à resposta do comentário , tenho andado ausente , sem tempo para quase nada .

    ResponderEliminar
  6. Oh que querida!*
    Muito obrigada mesmo!!

    ResponderEliminar
  7. tem força. precisas de ter, e olha cherry, és linda:)

    ResponderEliminar
  8. Li este teu texto e senti-me triste, porque tenho uma amiga numa situação parecida. Na verdade, ela está bem pior. O namorado dela mora nos Açores e ela no Algarve. Começaram a namorar dia 11 de agosto deste verão e ele partiu dia 16. Basicamente só se vêem para o próximo ano. Ela está super confusa, porque lhe custa imenso estar longe dele. Dói-lhe cada vez que precisa dele e não o tem junto a si. Apetece-lhe chorar até mais não. Mas também se sente presa, porque ele a viciou no amor, ela sente-se sozinha e não se sente capaz de estar sozinha, pelo menos neste momento. É que se ele estivesse com ela, era uma coisa. Ela seria a pessoa mais feliz do mundo e não quereria outra coisa. Não sei se percebes. Eu percebo-a porque já passei por uma situação igual. Nós temos tendência a pensar, nem que seja apenas uma vez, "e eu poderia conhecer alguém que seja de perto e que esteja sempre comigo, mas não posso porque estou presa de certo modo a [nome]". Isto quando o tempo que estamos separados é pouco não acontece. Mas um ano é muito. Enfim, espero que o teu volte rápido :)

    ResponderEliminar
  9. olha querida , passa no meu blog .
    na parte de divulgações e vê lá o que pûs (; .

    ResponderEliminar
  10. eu consigo entrar no teu normalmente, não tem nada malicioso (:

    ResponderEliminar
  11. Pelo que percebi no texto, vão ser dias que vais estar separada dele. Eu já estive duas semanas sem a pessoa que amava. Sem estar com ela. No início pensei que ia ser muito difícil. Não digo que não foi. Foi e muito. Mas quando arranjei algo para me entreter, as coisas começaram a ser mais suportáveis. Espero que melhores!
    Vou seguir o teu blog *

    ResponderEliminar
  12. não sei. não quero continuar aqui! mas obrigada :)

    ResponderEliminar
  13. Obrigada e tu também. Que por este texto, também precisas de força :)

    ResponderEliminar
  14. adorei o post e o blog , sigo!

    Se gostares faz o mesmo! (:

    ResponderEliminar

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.