domingo, 14 de maio de 2017

E eu não consigo Só receber metade quando eu me dou por inteiro

Não consigo encontrar outra explicação para o que me acontece. Aquela viagem sentimental de tentar compreender a razão de não ser correspondida na mesma intensidade. Os pensamentos começam a fluir e de todas as razões que podem existir, a única que me invade é a de que eu não sou uma pessoa que faz alguém gostar de si imediatamente. Porque não há um dia que eu não me esforce para ser melhor - ou ser o que não sou - sorrio, abraço, partilho, elogio. E eu não consigo Só receber metade quando eu me dou por inteiro. E é nisto que gira a minha vida. Num esforço meticuloso para ser notada, gostada, correspondida.  As pessoas que estão ao meu lado mudam, mas o sentimento permanece e os comportamentos tornam-se os mesmos. Por que razão eu partilho constelações e nem uma estrela recebo?

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Deixem-me estar

As pessoas dizem-me que escrever é terapêutico
Sem saber o que escrevo
Sem saber quantas linhas ocupam os meus pensamentos
Sem ao menos entender porque escrevo

As pessoas dizem-me que escrever acalma a alma
Sem saber que alma é a minha
Sem saber que rios deságuam nela
Sem saber de que matéria é feita

As pessoas dizem-me que o tempo cura tudo
Sem saber que tudo é o meu
Sem saber quanto tempo o tempo tem
Sem saber se escrevo para passar o tempo

As pessoas dizem-me (…) mas dizem-me sem lhes pedir opinião

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Hoje senti que fui esquecida sem querer ser

Hoje senti verdadeiramente que me fugiste pelas mãos e trilhaste um caminho sozinho, paralelo ao meu. Enganei-me quando pensei que ficarias sempre à minha espera, mesmo que eu nunca voltasse aos teu braços. Enganei-me quando achei que na tua cabeça eu seria sempre o primeiro pensamento quando alguém te falaria em amores impossíveis. É tão egoísta da minha parte querer-te sempre ali, sentado no banco mais próximo, nunca cansado da espera. Mas ainda mais egoísta é não querer que sejas feliz com outra pessoa a teu lado, mesmo que essa pessoa seja alguém que te ofereça o mundo sem pedir nada em troca.
Hoje senti que te perdi de uma forma que nunca antes tinha imaginado que seria possível perder-te, para alguém que não eu. E enquanto, lá fora, o Inverno vai dando lugar à Primavera, os dias vão começando a ficar maiores, mais espaço te dão para estares com ela. Um dia o meu nome já não fará sentido no teu diálogo, nem a minha imagem aparecerá na tua memória e é isso que me destrói por dentro: eu queria ser eterna em ti. Eternamente o amor impossível que não estava destinado a ser consumado, mas em vez disso, passei a ser um passado sem lembrança. 
Hoje senti que fui esquecida sem querer ser e, de tudo o que existe no mundo, é isso que mais me magoa. Ser uma luz apagada no meu da escuridão.
Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.