sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Talvez a distância seja a resposta. Tudo indica que se o Titanic não se tivesse aproximado do iceberg, ele não teria afundado. Sei lá, tiveram outros motivos? Ele afundou de qualquer maneira. Era isso que eu estava a tentar descobrir. Certos afastamentos são necessários… Ou melhor, certas aproximações nem deveriam ter acontecido. Mas quando o amor se torna mais forte que todos os quilómetros, a vontade de continuar torna-se também maior. Enquanto que a estrada foge e a saudade aumenta eu deliro com esperanças e novas ilusões para te voltar a ver. Porque a mente humana trabalha num todo e tem como finalidade a realidade. Porque a psicologia tornou-se ciência para explicar o comportamento humano e os processos mentais.. e a saudade continua inexplicável. De que vale o estudo da mente se a dor do coração continua lá? E vale a pena continuar a amar, porque enquanto a luzinha continuar a brilhar, é sinal que a esperança ainda existe e que te continuarei a dizer que te amo.


20 comentários:

  1. não tens de quê, é uma honra seguir e comentar o teu blog (:

    ResponderEliminar
  2. Nunca desistas do que te faz feliz <3

    ResponderEliminar
  3. a felicidade é algo muito subjectivo doce. mais um texto maravilhoso<3

    ResponderEliminar
  4. estou a tentar arranjar forças para seguir em frente. gosto de ti, mil vezes

    ResponderEliminar
  5. como sabes se sou muito novinha de coração ou não?

    ResponderEliminar
  6. eu também espero que não sofras por amor no futuro!

    ResponderEliminar
  7. sim, é o que quero. a minha vida já tinha outros caminhos, eu é que não quis ver. mas eu quero-te perto.

    ResponderEliminar
  8. este meu coração já é velho... em dor.

    ResponderEliminar

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.