terça-feira, 6 de setembro de 2011

#le café


Está precisamente na altura do café das 6 p.m, o meu cigarette já chamava por mim e tínhamos muito que conversar. Era a hora em que me contavas como estava a correr as coisas no teu escritório e eu revelava os próximos temas da minha coluna - sempre te interessaste por saber como estava o meu trabalho na revista.
Avançavas mole, depois de um longo dia de trabalho sempre te mostraste cansado e rendido ao poder do cansaço, que sempre se mostrou imenso sobre ti. Mesmo assim continuas lindo, o tempo recusa-se a passar por ti, continuas a desfilar com a tua pele morena e a derreter-me o coração com o teu olho que muitas vezes engana-me, fazendo-se passar pelo reflexo do teu café.
Desde sempre que me lembro que todos os dias somos convidados a apaixonarmo-nos outra vez um pelo outro a esta hora, tu incentivas o amor, conheço as tua manias com a palma das minhas mãos e reconheço o teu sorriso no meio de vinte mil multidões.
A conversa descarrila de tal maneira que dou por nós a falarmos de filhos, de futuros herdeiros da nossa ligação e dedicação pessoal - agora sorri - sorri como todas as vezes que falamos do destino e como foi caridoso connosco, de como se tornou lenda e hábito falar nele de uma forma natural - tão natural como estar prestes a beijar-te neste preciso momento.

43 comentários:

  1. bonito!
    Eu acho mesmo piada, quando adicionas ao textos uma pitada de francês. Adoro isso, adoro mesmo c:

    ResponderEliminar
  2. sigo* O teu blog é fantástico! :)

    ResponderEliminar
  3. 'a derreter-me o coração com o teu olho que muitas vezes engana-me, fazendo-se passar pelo reflexo do teu café' lindo, lindo *.*

    ResponderEliminar
  4. primeiro que tudo (e mais importante), obrigada pela força :$ e sim! tens toda a razão! apesar de que, no meu caso, é SEMPRE pela mesma pessoa, e parece que não aprendo de uma vez por todas! parece que uma parte de mim está a desaparecer aos bocadinhos, deixando-me apenas a dificil tarefa de tentar o meu verdadeiro "eu" all over again... mais uma vez, obrigada *

    ResponderEliminar
  5. e pensar que há quem ache que os olhos castanhas são monótonos e nada de especial :|

    ResponderEliminar
  6. Ele tem muita sorte por te ter querida, não é toda a gente que repara em pormenores como esse. E há ainda muito menos gente a conseguir descrever assim o que se sente ao olhar para o brilho dos olhos de alguém :) Os teus olhos também devem ser lindos *.*

    ResponderEliminar
  7. adoro o toque a francês no teu blog, adoro mesmo

    ResponderEliminar
  8. mas deixa estar que já tenho tudo planeado para não sofrer mais, e não estar sempre a levar com uma chapada hipotética na cara :)

    ResponderEliminar
  9. Qualquer dia escreves um livro baseado na vossa história. Eu comprava! Pela maneira como dizes isso nota-se que há uma grande cumplicidade entre tu e o david :) Só espero que isso nunca acabe querida :D

    ResponderEliminar
  10. Eu compreendo-te. Também já tive vontade de começar a escrever um, mas depois acabo sempre por parar. Mas escreves estes pequenos textos e são bastantes bons, depois juntas-os e fazes um livrinho com os textos em forma de crónica , ou pensamentos soltos.
    P.s.: Os teus olhos são mesmo lindos *.*

    ResponderEliminar
  11. oh, adorei o teu blog, é tão bonito e simples e os textos tão bonitos! vou já já seguir <3

    ResponderEliminar
  12. Sim , mas ficavas com uma recordação bem bonita :)

    ResponderEliminar
  13. - eu queria que o meu ficasse como tens no teu, mas não dá :o
    aparece isto:
    Could not retrieve id for the specified page. Please verify correct href was passed in.

    x:

    ResponderEliminar
  14. mas se nós nos queixamos é porque há algo de errado, e quando temos uma palavra amiga ainda melhor...

    ResponderEliminar
  15. 8 anos, Maria. Eu tenho 17, e ele 25.

    ResponderEliminar
  16. O problema é quando a força falta :s
    Todos os dias lhe mandas um texto? isso é tão querido *.*

    ResponderEliminar
  17. Pois, o problema é que: o meu avô morreu em agosto, cancro no pancreas, e o pai da minha melhor amiga foi-lhe á uma semana e meia disagnosticado cancro no estômago :s é a vida, ninguém disse que era fácil, mas vou seguir o concelho dos gelados ;)

    ResponderEliminar
  18. Até parece que está tudo combinado :'c O que vale é que há sempre alguém fofo para nos apoiar :)

    ResponderEliminar
  19. Meu Deus; se fosse há um tempo atrás teria ficado escandalizada com essa situação, talvez até tivesse julgado tua amiga, mais o namorado dela do que ela. Mas agora, agora percebo como o amor é tão estranho.
    Obrigada pelo apoio.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. - obrigada querida, já consegui *.*
    és um amor <3

    ResponderEliminar
  21. oh, tão querida que foste. muito obrigada mesmo! :)

    ResponderEliminar
  22. neste momento eu não me queixo à toa, queixo-me por algo que me faz ferver o sangue e me deixa cansada de tanto batalhar.

    ResponderEliminar
  23. e eu adorei o teu ! já sigo *-*
    eu vou continuar a escrever, só vou mesmo é privar o blog, se me pudesses deixar o teu email, isto é se quiseres c:

    ResponderEliminar
  24. é uma sensação tão estranha. não dá para explicar, só nós sabemos o que sentimos..

    ResponderEliminar
  25. podes-me tratar assim sim :b
    obrigada, e espero continuar a ver o teu sempre!

    ResponderEliminar

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.