quarta-feira, 18 de maio de 2011



O pior foi mesmo ter sido o meu melhor amigo, porque se fosse um simples conhecido não teria ficado assim ...
Nós tínhamos tantas histórias, tantos momentos a dois, eram acontecimentos inesquecivéis, no entanto o poder feminino foi mais forte que a nossa amizade. Ele apaixonou-se pela pessoa errada, sempre achei que tudo passaria e que ele ira perceber que nenhuma amizade se troca por amores precipitados.
Ao inicio imaginei tudo como se ele tivesse mudado de País, as saudades mantiveram-se mas a dor diminuiu, visto que o pensamento estava conduzido para uma resposta um tanto falsa mas muito menos dolorosa... No entanto não aguentei e então decidi esquecer a sua existência, não queria sofrer mais por algo que não valeria a pena de salvar - como é que algum dia cheguei a pensar isto - ele estava bem com a que lhe preenchia o coração e eu sofria num mundo à parte, sem pedir ajuda a ninguém para me secarem as lágrimas ou tentarem saber se estava tudo bem com ele.
Apaguei todas as fotos que tinha tuas, nossas, de algo mais, risquei o teu nome de tudo o que tinha, o meu telemóvel deixou de receber chamadas tuas, foi aí que percebi que o fim tinha chamado ... Eu era - e continuo a ser - orgulhosa demais para te perguntar se precisavas de mim para alguma coisas, afinal, tinhas esquecido que eu sempre fui a tua melhor amiga e decidiste matar-me com o teu desprezo, foi cruel e incensivel a forma como o meu nome foi perdendo o significado na tua boca.
Tudo o que me dizias eu gravei, tudo o que eu te dizia tu apagas-te, tudo o que tu me mandas-te eu guardei, tudo o que eu te mandei tu recortas-te ... Diz-me como pode uma amizade morrer duma maneira tão seca e tão estranha, tudo por causa de alguém que veio de fora, entrou e estragou.
Sempre te continuarei a chamar de melhor amigo, mesmo que o mundo algum dia acabe, mesmo que te esqueças do meu nome, mesmo que te apareça o pecado e te ordene a ignorares-me, um dia fará sentido, por agora basta as lembranças.

3 comentários:

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.