domingo, 6 de novembro de 2011


Têm lido o meu coração aos poucos e nunca me dediquei a contar como conheci o que faz bate-lo. Ora, o meu primeiro amor, a paixão pequenina e inquieta do inicio da nossa adolescência. Eu tinha apenas 10 anos, era uma criança como os outras e ele foi o primeiro rapaz a fazer-me sentir borboletas na barriga. Nunca lhe falei enquanto paixão, nunca lhe disse que "gostava" dele, nunca ouvi a sua voz. Era o fruto proibido e jamais     teria algo com ele, era mais velho 3 anos - o que naquela altura é uma enorme diferença.
A paixoneta foi passando, ele saíu da minha vista e 5 anos passaram. Nestes 5 anos, admito que nunca cheguei a pensar nele, já não me lembrava dos seus olhos, da sua cara, até da sua existência... Lembro-me até de o ver na rua e sem leva-lo para esse lado da minha memória, achava-o atraente e bastante bonito.
O meu primeiro caminho até ao secundário fez com que o meu coração começasse a bater mais depressa, as memórias começaram a voltar e eu sabia que algo me estava a tentar abrir o coração a algo antigo.
O meu primeiro amor apareceu-me à frente, com os seus olhos castanhos e brilhantes, já com barba, com a pele macia e lisa, estava tão homem que eu nem conseguia acreditar. Foi a primeira vez que em 5 anos ouvi a sua voz, doce e sincera. O tempo foi passando e aproximamo-nos a cada instante, mas eu nunca lhe contei que ele tinha sido o meu primeiro amor, queria saber o que afinal tinha sentido um coração de uma menina de 10 anos.
Amei, foi um choque saber que os dias estavam cada vez mais brilhantes e as flores mais bonitas, a minha capacidade de amar tinha se tornado perfeitamente adequada à dele. Estamos à 13 meses juntos, e acreditem, que lutei tanto, mas tanto para ficar com ele que já nada me o vai tirar.

8 comentários:

  1. uau. Lindo e felicidades. Espero que continuem muito felizes. Mesmo giro o que escreves te aqui hoje Mimi! (:
    mas que comentário agradável com o qual me deparei. E é muito bom saber que o que eu penso acerca do teu blog é o mesmo que pensas acerca do meu. Hoje peço te um grande pedido de desculpa, por esta minha ausência, apesar de ler quase todos os textos, não tenho grande oportunidade de comentar e é algo que lamento. Esta semana organizarei melhor o meu tempo e cá virei mais vezes (:

    ResponderEliminar
  2. infelizmente não é ? pois eu sei, muito obrigada por tudo !

    ResponderEliminar
  3. "Coração de tinha", não sei porquê, mas gosto muito deste título :)
    Boa escolha :d
    E o texto? Está simplesmente bonito. Pois é, o amor que está guardado para nós aparece sempre, a vida tem sempre a suas surpresas :d
    É a vida real este texto *.*
    AMOOOO O TEU BLOG, assério :)
    Vou seguir, sim?
    P.S: Desculpa estar a comentar como anónimo, mas é que não consigo comentar com a minha conta, nao percebo, não és a primeira que isto acontece :x
    Assinado: http://claudiavanessasilva.blogspot.com

    ResponderEliminar

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.