domingo, 7 de agosto de 2011


Não são linhas da amargura, são linhas da tentação, é o esforço de tentar perceber o que vai nessa tua composição com frases longas e cheias de mistério. A irreverência foi feita longe do mundo e longe de ti, é nítida a tua ausência em certos dias, esse teu frio nos dias de sol congela-me sem saberes, mas no fundo a tua    flexibilidade na utilização de certos argumentos para me levares a crer que está tudo bem faz-me ser a tua maior fã. 

16 comentários:

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.