sexta-feira, 19 de agosto de 2011

#hora do chá


 

Chegaste mesmo na hora do chá, obrigada por teres aparecido, agora serve-te, não deixes nenhum desejo aí escondido, nem nenhum sentimento por revelar.. acompanha-me nesta minha hora de sossego e de pureza. Cuidado... não te atrevas a trazer passados para cima da mesa do meu consciente, era um erro que te saíra bastante caro, irias começar por te sentir perturbado ao ver os cortes que isso me iria fazer.
Estou a reconhecer essa tua cara, fá-la sempre quando tens algo para me contar, és minucioso até quando estás comigo, pobre de ti que me cercaste e agora não te posso ajudar. Lentamente soletras o que me tens a dizer, não te oiço, estou demasiado concentrada no que se passa lá fora, erro meu por não te dar atenção, erro teu por não ires directo ao assunto. Se revelasses o teu nome ao mundo, jamais serias assim, o teu instinto é ser extrovertido... continuas a falar, és cansativo, mas por hoje chega, já vais embora. Talvez nos voltemos a ver, noutro dia a outra hora, mas volta sempre, até já sujeito com o nome de amor...

20 comentários:

  1. a forma de como contextualizas as palavras é mágico *

    ResponderEliminar
  2. gosto muito (:
    selo para ti no meu blog*

    ResponderEliminar

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.