quinta-feira, 28 de julho de 2011

Estou desalinhada num mundo totalmente escrito ao contrário, as palavras fogem da ordem e os sinais de pontuação alastram-se pela comunidade. As reticências são cada vez maiores e os sinas de interrogação acabaram de invadir metade das casas. Em cada esquina esconde-se um ponto final, é ele a causa da terminação da vida de muitos nós, é duro, nem pergunta se queres ter fim no que construímos.
Hoje fui abalada pelas palavras, rasgaram-me o texto e limitaram-se a dar-me liberdade para escrever algo que nunca foi escrito ... frases novas, uma imaginação pura e inovadora, sem amor, sem saudade, apenas com vontade de ser transportado para o papel através de uma tinta que escrita na minha pela nunca mais saíra.
Não tem causa, nem tema, apenas a leve impressão e conhecimento do que me leva a escrever, sabe por onde andei até aqui chegar, sabe os meus ponto fracos e protege-os com corrector, para não ter que utiliza-los para fazer uma obra digna do prémio de Literatura. Apenas escrevo em liberdade, com a intenção de outrem.


8 comentários:

  1. olha querida, eu aconselho a procurares muito bem, dedicares um pouco do teu tempo á procura. mas eu pessoalmente gosto desta : http://www.blogskins.com/me/summert1me

    ResponderEliminar
  2. uau. amei a forma como utilizas as palavras e os diversos seus significados para exprimires o que vai ai dentro. parabéns pelo blog. tens aqui uma nova seguidora. muito obrigada por visitares o meu blog. beijinhos princesa (:

    ResponderEliminar
  3. que querida, obrigada, *-*
    também vou seguir :)

    ResponderEliminar
  4. o texto está lindo! estou a seguir :)

    ResponderEliminar

Para a Rosarinho:

Marias há muitas © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.